Outros Captadores (em edição)

By Leonardo Bizzo - 11:35

P-90s 

 Modelo de captador single-coil, mais antigo. Muito usado em guitarras Gibson, Também chamado de "soap-bar" (barra de sabão) devido ao seu formato. Hoje em dia, é normalmente instalado sem moldura, os primeiros modelos, possuíam uma moldura característica com um formato que parecia a orelha de um cachorro estes são os conhecidos "dog-ear" (orelha de cachorro). Sua sonoridade tem uma característica mais vintage (clássica) e um som mais anasalado. Usuários famosos : Pete Townshend (The Who), Neil Young (Crazy Horse/carreira solo),



Wallace Oliveira demonstrando o som dos captadores
   estilo P90 no estúdio da Barramusic  
                                                  


                                           Canal Oficial da Seymor Duncan Demonstrando
                                                         seu pickup : Custom 90 SP90-3

                 




Blade Pickups 

 Blade pickups, ou pickups em formato lâmina. Podem existir com qualquer outro formato, apenas não possuem polos (parafusos) visíveis no seu topo. Possuem um ímã em forma de barra, e uma única lâmina como polo. Possui a vantagem de captar o som por igual em toda sua extensão, mesmo quando o guitarrista aplica técnicas como "bends" ou "vibratos". Guitarristas de blues normalmente não gostam desse tipo de construção, pois acham que tiram a dinâmica do instrumentista, que é algo extremamente importante neste estilo. Normalmente utilizada em captadores de ganho altíssimo, esse modelo é preferido  por guitarristas de heavy metal. Usuários famosos : Diamond "Dimebag" Darrell (Pantera/DamagePlan), Nuno Bettencourt (Extreme), Dave Murray (Iron Maiden (em algumas de suas Fenders).




  Dimebag Darrel com sua Washburn com captador blade na ponte


                                        Canal Oficial da Seymor Duncan Demonstrando
                                          seu pickup : SH-13
                 

 JazzMaster 

 Estilo P-90s com tamanho único, somente encontrados neste modelo de guitarra. Estes pickups foram desenvolvidos para tentar capturar o som suave e quente que os guitarristas de jazz estavam exigindo, no final de 1950 : John Lipfert (Chief Beef), Troy Van Leeuwen (Queens of Stone Age).


Captador Jazzmaster


                                                      Canal Oficial da Fender Demonstrando
                                                               a guitarra  Jazzmaster

  Troy Van Leeuwen com sua Fender Jazzmaster Signature


                                       

Jaguar 

 Estilo Single-Coils de tamanho único, somente encontrados neste modelo de guitarra. Usuários famosos : Elvis Costello (Possui e gravou com Jaguar), John Frusciante (Red Hot Chilli Peppers) e Kurt Cobain (Nirvana).


Captador Jaguar

 John Frusciante com uma Fender Jaguar


                                               Canal Oficial da Seymor Duncan Demonstrando
                                                            seu pickup : Antiquity II


Filtertrons 

Usados exclusivamente nas mais variadas guitarras Gretsch, possui som de humbucker, porém com mais brilho e um pouco mais de ruido.



Bono Vox com sua guitarra Gretsch signature com captadores Filtertrons

     

Lipstick Pickups


  Estes pickups são nomeados devido as elegantes, capas cromadas redondas que são usadas para segura-los. Lipstick foram utilizados pela primeira vez nas guitarras originais Danalectro no início dos anos 60 e tiveram uma sequência específica desde então. Eles têm uma produção inferior dos Fender single coil dando-lhes um tom agudo extremamente claro.



                                                               Captador Lipstick


           Jimmy Page ( Led Zeppelin )
com uma guitarra Danalectro com os captadores Lipstick

                                             Canal Oficial da Seymor Duncan Demonstrando
                                                                    seu pickup : Lipstick
   

Charlie Christian 

   Pickups de jazz, desenvolvidos pela Gibson , foi um dos primeiros captadores magnéticos para guitarras elétricas.



                                                          Captador Charlie Christian

Charlie Christian com os captadores 'Charlie Christian'



Piezo 

  Os captadores piezoelétricos são muito utilizado em instrumentos de cordas não-metálicas como o nylon, pois não influenciam de forma satisfatória o campo magnético. Captadores piezoelétricos utilizam cristais como o quartzo, titanato de bário, ou titanato de chumbo, que quando submetidos à tração, compressão ou vibração, geram tensão elétrica entre suas extremidades, a este fenômeno dá-se o nome de "efeito piezoelétrico", por isso o nome do captador.

Eles possuem um timbre bem diferente, também têm a vantagem de não captarem campos magnéticos indesejáveis e produzem bem menos realimentações que microfones. Muitas vezes utilizam-se também os captadores magnéticos, para produzir um som mais amplo e realista.
Diferente de captadores magnéticos, os captadores piezoelétricos funcionam com altíssima impedância, chegando até 10 V rms, tornando essencial o uso de pré-amplificadores. . Usuários famosos : John Petrucci (Dream Theather), Alex Lifeson (Rush).




John Petrucci
 com sua guitarra Music Man signature com captadores piezo embutidos

   


Rickenbacker 

  Utilizados com exclusividade nas guitarras Rickenbacker, possui um som brilhante e ruido baixo. Usuários famosos : John Lennon (The Beatles), Roger (The Byrds).




  John Lennon com uma Rickenbacker

                                       


Splitar/Defasar/Coil-Tap 


  Muitos captadores com mais de uma bobina, possuem 4 fios condutores, que permitem as mais diversas ligações entre as bobinas. Um recurso comum é o "coil-Tap" ou "split", que nada mais é que ligar apenas 1 bobina das 2 do captador. Tirando assim de um humbucker por exemplo, um som muito próximo a um single-coil. Normalmente quando se "splita" causa-se também o ruido do single-coil, assim, basta voltar a chave a posição "humbucker" para que o ruido encerre. Este tipo de ligação normalmente é feito de duas maneiras : mini-toggle (uma mini-chave de duas posições, para alternar entre "split" e humbucker. Push-Pull (ou Push-Push), potenciômetro (normalmente de Tom ou volume) que pode ser "puxado" para cima, ativando assim o modo  "split" e empurrado de volta para baixo, voltando a posição humbucker. Equivocadamente, se refere a isso como "defasar" o captador, enquanto na verdade, isso não é defasar, é apenas "separar" (Splitar) as bobinas. Pode ocorrer de dar defasamento, quando somente 1 captador é splitado,ou, quando tem mais captadores ligados ao mesmo tempo. Normalmente o que se faz é "splitar" todos os captadores para que isso não ocorra. Muitos instrumentistas gostam do som "fora-de-fase".








Ligar em paralelo/Série 


 Em captadores com mais de 1 bobina, temos mais opções de ligação, caso este possua 4 fios condutores. Muitos músicos gostam do som mais cheio e com mais força da ligação em série. Outros preferem o som mais aveludado, mais atenuado, das ligações em paralelo. Questão de gosto, puramente, já que ambas as opções, possuem mais os menos as mesmas características sonoras, e interagem com o som e dinâmica do músico da mesma maneira.

Bom, entre esses diferentes tipos de ligação, mais a combinação de diferentes pickups,circuitos e ligações, podemos conseguir praticamente qualquer timbre que desejarmos. (Isso sem levar em conta os milhares de outros fatores que influenciam no timbre tais como : madeiras utilizadas na guitarra, modelo, construção das guitarras, amplificadores, potência, alto-falantes, válvulas, transistors, cabos, pedais, rede elétrica, palhetas, cordas, guitarrista).

  • Compartilhe:

Você pode curtir também

0 comentários